Grito de liberdade

Bom, como de costume postei um texto de uma grande amiga e excelente profissional, Mariana Rosa. Essa menina é a razão de eu ter começado esse blog, me incentivou e começou o blog comigo, embora ela tenha feito poucas participações.

Eu ainda lembro de nosso primeiro encontro, quando fui fazer um comentário (infeliz) sobre uma aluna do primeiro semestre, e ela me disse: "Não gosto de ficar falando das pessoas assim". Calou a minha boa na lata. 

O texto a seguir é um desabafo que, certamente qualquer jornalista quer fazer. É um grito de liberdade. É a libertação da estruturação e uma aclamação ao eu-lírico que há dentro de cada jornalista. É sensível e racional. É fantástico...

Com vocês Mariana Rosa

Ana Paula Bessa
Com saudade de Rosinha

0 comentários:

Quantos estão aqui

Compartilhe!

Twittando

Twittando

Pergunta aê!

Ocorreu um erro neste gadget

Redes Sociais

Minhas Publicações

Não sou otária!

Jean-Jacques Rousseau

Jean-Jacques Rousseau

E disse Rousseau...

"Portanto, nunca se saberá com quem se está lidando: será preciso, pois, para conhecer o amigo, esperar as grandes ocasiões, ou seja, esperar que já não haja tempo para tanto, uma vez que é para essas mesmas ocasiões que seria essencial conhecê-lo."
no século XV

Seguidores